UOL - O melhor conteúdo
Awell
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Migal
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Midranda
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Valento
ALFA   (18x)
BETA   (16x)
GAMA   (16x)
Cronus
ALFA   (2x)
BETA   (2x)
GAMA   (2x)
Próxima Manutenção
29/08/2019 às 05:20h
SERVER STATUS
Eventos
ALÉM DAS FRONTEIRAS


- "Aaahhh!...”
 
Mais uma vez, Celina desperta do seu pesadelo recorrente.
Desde a derrota de Midranda, a presença maligna que auxiliou Midranda a escapar da sua prisão dimensional tem aterrorizado as suas noites.
A perspectiva de uma batalha com um novo inimigo, juntamente, com o retorno de Midranda, é apavorante...
Buscando o ar, sufocada pela ansiedade, Celina levanta-se, rapidamente, da sua cama, dirige-se até a sacada do seu quarto e observa uma pequena movimentação em Ricarten.
Antes do dia amanhecer, trabalhadores da madrugada reúnem os materiais para serem teletransportados através do portal e entregues aos voluntários na reconstrução de Pillai.
Os pristonianos parecem viver a sua melhor fase.
Todos trabalham unidos, fraternalmente, em prol de um objetivo solidário.
Os deuses estão em paz e satisfeitos com os seus filhos.
 
Desde que Greedy confessou que Midranda está vivo e aliou-se ao povo das águas, grupos de buscas procuraram por ele em todo o continente, sem sucesso.
As investigações psíquicas de Celina também foram infrutíferas.
Não há rastros nem qualquer indício de Midranda no continente.
Da mesma forma, as estranhas criaturas, que foram avistadas na região da Ilha Perdida, no momento em que Midranda foi derrotado, nunca mais ressurgiram, após terem desaparecido atrás dos rochedos, em direção ao mar.
Entretanto, o Greedy é ardiloso e não é confiável.
O Comandante Derik, então, organiza uma missão surpreendente.
Os melhores guerreiros e navegadores embarcam em um navio para rastrear e capturar uma criatura do povo das águas em mares desconhecidos e inexplorados.
Há lendas sobre sereias e monstros marinhos, que são contadas como história de pescador.
Os anciões narram invasões do continente por criaturas subaquáticas que se frustraram num passado remoto.
Por outro lado, o poder titânico de Zargka e o recente surgimento dessas criaturas na Ilha Perdida sugerem que não se tratam de lendas apenas. O povo das águas é uma realidade.
Seis meses depois, os falcões das Arqueiras param de chegar em Ricarten. O último falcão enviado para o navio retorna sem ter conseguido entregar as ordens do Comandante Derik.
Temendo-se pelo pior, uma missão de resgate, liderada por Gallia e Paros e formada por um grupo de Guerreiras e Pikes, navega em direção à vastidão do oceano para tentar encontrar a tripulação desaparecida.
Dois meses depois, chegam no local da última localização conhecida do navio.
O mar está revolto e a navegação fica muito difícil, quando uma tempestade os atinge em cheio.
De repente, uma onda gigantesca se aproxima rapidamente e parece que vai engoli-los num só golpe.
O navio sobrevive à onda com graves avarias.
Gallia quase é arrastada pela força das águas, mas é salva por Paros, que estende o longo cabo de sua foice e Gallia consegue se agarrar com os seus fortes punhos a ele.
 
- “Obrigada, Paros!”, agradece Gallia meio afogada.
- “Estes mares são traiçoeiros e podem ter afundado o primeiro navio, da mesma forma que quase naufragamos agora...”, reflete Paros.
- “Os tripulantes eram hábeis e experientes navegadores. Temos que ter a esperança de que eles estão vivos e que vamos conseguir encontrá-los!”, retruca Gallia já mais recuperada.
 
Subitamente, quando ainda realizavam os reparos no navio para poderem seguir adiante, o primeiro navio desaparecido surge diante deles misteriosamente e realiza manobras para uma abordagem.
Apenas a silhueta dos tripulantes pode ser vista através da claridade do sol ofuscante que sucedeu à tempestade.
Gallia e Paros celebram o feliz reencontro com a tripulação desaparecida junto às suas Guerreiras e Pikes.
Inesperadamente, são surpreendidos por tiros de canhão vindos do navio aliado.
O dano causado pelas balas inutiliza o navio atingido.
Após serem abordados, os guerreiros pristonianos desaparecidos invadem o convés ferozmente e podem ser observados com clareza, afinal, enquanto atacam.
 
- “Ma... Ma... Mas... eles estão... mortos!”, espanta-se Gallia, após esmagar o crânio de um deles com o seu pé direito e observar a aparência mórbida da pele e os mariscos e corais encrustados na desgastada Armadura Flamejante equipada no corpo decapitado.
 
Gallia se esquiva de uma cabeça cortada pela afiada foice de Paros, que passa sobrevoando sobre o seu ombro esquerdo.
 
- “Espere!
Eu reconheço este aqui.
Ele fazia parte da tripulação do primeiro navio.
O que pode ter feito isso com ele?!”, indaga Paros, enquanto acompanha com os olhos a trajetória da cabeça decepada.
 
Um a um, os membros da tripulação de mortos-vivos são derrotados após uma batalha sangrenta.
Verificando os corpos, Gallia encontra um dos guerreiros bizarros agonizando sob uma pilha de cadáveres e com os ossos do tronco triturados pelo golpe fatal dos seus poderosos punhos.
O guerreiro moribundo sussurra palavras incompreensíveis, pouco antes da sua vida deixar o corpo dilacerado.
Uma lágrima escorre pelo seu rosto, como se, no seu último suspiro, tivesse recuperado a sua consciência pristoniana.
Revoltados com o trágico destino que teve aquela tripulação, as poucas Guerreiras e Pikes sobreviventes apoderam-se do navio desaparecido, que se encontrava em melhores condições de navegação, e decidem retornar ao continente para informar ao Comandante Derik o que haviam encontrado.
Com suprimentos reduzidos, durante todo o trajeto de volta, Gallia e Paros têm a sensação de estarem sendo seguidos. Mas, não conseguem fazer contato visual com nenhuma ameaça.
Finalmente, desembarcam na praia da Ilha Perdida, exaustos, desidratados e desnutridos.
Mal colocando os seus pés em terra firme, de repente, a tripulação sobrevivente se vê cercada por guerreiros estranhos, aparentando serem subaquáticos, mas eram diferentes das criaturas avistadas anteriormente.
A horda de guerreiros que brotava do mar parecia bem adaptada para viver no ambiente terrestre e sem água.
Debilitados pela longa e difícil viagem, Paros, Gallia e o que restou do seu batalhão não têm forças para repelir a investida hostil.
O massacre é iminente.
Com as hordas inimigas sobre eles, como por milagre, um escudo golpeia, violentamente, os guerreiros do povo das águas, desestabilizando e abrindo uma brecha no cerco mortal.
Ao mesmo tempo, dezenas de poderosas esferas magnetizadas pela força elétrica explodem na água, retardando a invasão.
Quando os corpos do inimigo aparecem boiando entre as ondas, atravessando através da brecha aberta no círculo dos guerreiros do mar, Paros se depara com a reconfortante visão de Mercuros e Alena, que chegam acompanhados do seu batalhão de Mecânicos e Atalantas no momento mais crítico e a tempo de salvá-los da morte certa.
 
- “Parece que chegamos bem na hora, hein?!
Nós avistamos o seu navio se aproximando no horizonte”, informa Alena, enquanto socorre Gallia e os demais sobreviventes.
- “Viemos ajudar a socorrer a tripulação, caso houvesse feridos entre os resgatados.
Mas... o que aconteceu com a SUA tripulação?!”, complementa Mercuros, apavorado.
- “Fracassamos!...
Algo terrível aconteceu!...
Chegamos tarde demais!
Estão todos mortos”, lamuria-se Gallia, extenuada.
- “Apenas alguns poucos de nós sobreviveram...
Quase não conseguimos também...”, lamenta Paros.
- “Vão! As Atalanta os escoltarão até Ricarten.
Vocês precisam informar o Conselho sobre o que viram e sobre este ataque imediatamente”, determina Alena em tom imperativo.
- “Nós, os Mecânicos, retardaremos a invasão o máximo que conseguirmos.
Tragam reforços!
Vão! Vão, agora! Vão!”, afirma Mercuros em formação de batalha com os demais Mecânicos.
 
Gallia e Paros chegam em segurança em Ricarten e, imediatamente, solicitam para que o Comandante Derik envie reforços em auxílio de Mercuros.
Diante do Conselho, relatam sobre o ocorrido com a tripulação desaparecida do primeiro navio e sobre o ataque do povo das águas ao continente.
 
- “Oh, não!
A minha visão está se concretizando!
Um novo e terrível inimigo está nos atacando agora!”, desabafa Celina.
- “Que os deuses continuem ao nosso lado!”, roga a Clériga do Templo.
 
Nesse momento, Mercuros adentra a sala do Conselho Real e comunica que retornou à Ricarten, juntamente com o batalhão que foi enviado para ajudá-los, pois foi obrigado a recuar e encontrou os soldados no meio do caminho de volta.
Os invasores do povo das águas são muito poderosos e não puderam ser contidos.
Os terríveis guerreiros do mar são avistados em todas as partes do continente e avançam em direção às cidades de Pillai e Ricarten.
 
O Conselho Real envia as tropas para combater a nova ameaça.
Diante de um adversário tão poderoso e desconhecido, Verkan designa a instrutora Aline para preparar todos os guerreiros para enfrentar o novo inimigo.
Aline é irmã da instrutora Amanda e é responsável pela formação e treinamento das Tropas de Elite do Conselho Real.
Ao mesmo tempo em que as hordas do povo das águas invadem o continente, os voluntários na reconstrução de Pillai retornam à Ricarten assustados.
Monstros criados por Midranda atravessaram uma aparente fenda dimensional que, misteriosamente, abriu-se na Estrada dos Ventos, juntando-se às hordas remanescentes nos arredores de Pillai. Os ataques aos voluntários ainda têm sido frequentes, o que os obrigou a suspender as obras.
Enquanto Gallia, Paros e os demais sobreviventes recebem os cuidados de Lirie, a líder das Sacerdotisas, o Xamã Real Razik, acompanhado da Arqueira Arteres, dirigem-se à Estrada dos Ventos para investigar a ruptura dimensional.
 
Mesmo com os deuses ao seu lado, os pristonianos têm um novo e poderoso inimigo à sua frente.
Uma nova batalha se inicia agora!
 
Realize as novas Quests Diárias da Instrutora Aline e receba bônus de XP como recompensa.
Derrote os guerreiros do mar e proteja as cidades de Pillai e Ricarten.
Confira os detalhes do evento “Além das Fronteiras” (NOVO!) nas tabelas abaixo:
 
 





DESTAQUE: Novo Item Caixa da Fortuna
 
 
A Caixa da Fortuna, quando aberta, pode dar acessórios Razer como recompensa, além de itens do Priston Shop.
Dezenas de mousepads, mouses e headsets Razer serão distribuídos durante o período de vigência do evento!
Confira!
 
 
O evento “Além das Fronteiras” (NOVO!) está ativo nos subservidores Alfa, Beta e Gama de todos os servidores.
 


Divirta-se com o evento “Além das Fronteiras” (NOVO!) e ganhe a sua recompensa especial!
Os acessórios Razer tão desejados podem ser seus!
Jogue agora!
 
 
 
Equipe Priston Tale 

COMENTÁRIOS

Eriel_BC_IscariotesNa Moral Gostaria Muito se colocaste esse evento novamente GOSTEI MUITO!!!
55 dias atrás

Para comentar, é necessário que você efetue o login.




RANKINGAWELL
Lanohat
168

PlusSIze
165

Liipehh
164

xDDA
164

Independentte
163

BLESS CASTLEAWELL
CataPuTa
HomensDeBem
MasterKills

BELLATRAAWELL
CataPuTa
HomensDeBem
MasterKills

ÚLTIMOS PUNIDOSAWELL
zNecrozMancer
107
20/08/2019

Imperad0rHadeS
105
27/05/2019

[LOL]
133
06/04/2019

PRISTON SHOP