UOL - O melhor conteúdo
Awell
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Migal
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Midranda
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Valento
ALFA   (20x)
BETA   (18x)
GAMA   (18x)
Cronus
ALFA   (2x)
BETA   (2x)
GAMA   (2x)
Próxima Manutenção
20/01/2022 às 05:20h
SERVER STATUS
Eventos
EVENTO DE PRIMAVERA



Um grupo de guerreiros de elite, liderados por Kyros, líder dos Lutadores Reais, se prepara para partir ao campo de batalha em busca do Saci, seguindo o rastro de confusão que os tufões lançados por ele deixaram para trás. Prestes a saírem, a sereia Kyara que detinha o Gorro do Saci consigo, segura-o firme nas mãos do jovem lutador e faz-lhe um pedido.
 
           - “Por favor, devolva o gorro para o Saci. Assim ele poderá controlar seu poder novamente, o que deverá facilitar a captura do Gaponyeon.”
 
Kyros segura firme o gorro, acena com a cabeça e parte com sua tropa.
 
Exausto, por ter percorrido uma longa distância fugindo do incêndio provocado pelos fragmentos da Alma de Fogo no seu habitat, Gaponyeon se refrescava nas margens de um rio enquanto emanava uma luz brilhante que percorria todo o seu leito. Saci, que já observava o equino azulado, se aproxima sorrateiramente e salta sobre o animal. Montado no Cavalo Azul, o membro da tribo Brasolk tenta domá-lo como um verdadeiro peão. Mas os trotes de Gaponyeon são tão fortes que o arremessa para longe imediatamente.
Kyros e sua tropa notam a agitação nas proximidades do rio e abrem uma clareira até o local, desviando-se da trilha que seguiam. Chegando no leito do rio Kyros depara-se com Saci no chão, após ter sido lançado por Gaponyeon, que ameaçava fugir, mas desiste da ação após o líder dos Lutadores Reais gritar o seu nome e mostrar-lhe o que trazia em mãos. Saci nota que algo que lhe era bem familiar estava sendo carregado pelo forte guerreiro. Era o seu gorro! Kyros arremessa o gorro para o Saci que, imediatamente, cobre sua cabeça com ele. Neste instante uma aura brilhante o envolve e seu semblante parece ganhar mais serenidade, permitindo-o controlar melhor os seus poderes. Saci então concentra várias correntes de ar com movimentos circulares utilizando as mãos e lançá-as em direção a Gaponyeon prendendo-o, como se fossem laços feitos de corda. Já dominado e mais manso, o Cavalo Azul permite que Saci se aproxime, alise a sua crina e monte-o, partindo em disparada em direção a Kyros e sua tropa, com um sorriso de canto de boca. O lutador ordena a sua tropa a entrarem em formação de defesa.
 
           - “Fiquem atentos guerreiros, enfrentaremos um oponente poderoso e imprevisível!”
           - “Calma, calma, estava só testando se vocês estavam prontos para um combate mesmo, hihihi.”, comenta Saci enquanto se aproximava da tropa gargalhando.
           - “Obrigado pelo meu gorro!”
 
Com o fim do caos, todos retornam para Ricarten, onde Saci explica ao Conselho Real que tudo não passou de um mal entendido. Saci detalha que sua missão era trazer o Gaponyeon de volta a qualquer custo, mas como ele não é um exemplo de organização, acabou bagunçando tudo por onde passava, especialmente por ter perdido o seu gorro mágico. Com Gaponyeon não se sentindo mais ameaçado, as Centauro Cerulean se reúnem em torno do animal sagrado e se transformam novamente em Gemas Cerulean. As gemas por sua vez retornam ao corpo de Gaponyeon e se incorporam em sua aura, restabelecendo a sua energia.
 
Enquanto isso, Razik, o líder dos Xamãs Reais, e seus subordinados que ainda estudam uma forma de descontaminar as águas que causaram grandes estragos à vegetação e ao solo, notam que algumas gemas acabaram caindo no mar onde estabelecem um campo de pesquisas e provocaram o mesmo efeito luminoso que ocorreu no rio onde Gaponyeon se refrescava.
 
           - “Viu isso?! As gemas estão se desfazendo na água.”, comenta um pesquisador do conselho.
           - “Não é possível…”, comenta Razik desacreditado.
 
Razik coleta um pouco da água contaminada em um pequeno tubo de vidro, juntamente com uma substância amarelada desconhecida que, aparentemente, havia sido liberada pelas gemas na água e movimenta-o. Momentos depois, após a homogeneização do material coletado, o conteúdo do tubo fica completamente transparente.
 
           - “O Poder do Cavalo Azul purificou a água!”, comenta o pesquisador, enquanto prepara imediatamente uma mensagem a ser enviada aos membros do Conselho Real.
 
Reunidos no enorme salão do Castelo Real, enquanto analisam as informações enviadas pelo pesquisador, os membros do conselho e Kyara se assustam ao ouvir uma voz calma e forte, que parecia estar bem perto mas, ao mesmo tempo, aparentava estar sendo emitida por uma entidade em um plano extrafísico.
 
           - “As águas por onde passei enquanto fugia estavam contaminadas. Tive que purificá-las para hidratar o meu corpo.”
           - “Hiin in in hinir!”
           - “Ah, estava estranhando, o tagarela, enfim, resolveu falar.”, comenta a sereia Kyara dando tapinhas no focinho de Gaponyeon.
           - “Pra que se surpreender, não é mesmo? Um cavalo que fala por telecinese. Hahahaha!”, comenta Kyros gargalhando junto com os demais.
           - “Tomem cuidado. Algo terrível está para acontecer.”, diz o Cavalo Azul.
           - “Sim. Estamos em meio a uma guerra contra o deus maligno, Midranda.”, comenta Celina.
           - “De fato ele é uma grande ameaça, mas me refiro à outra.”, responde Gaponyeon em réplica a Celina.
           - “Mas que outr…”
           - “Temos que retornar imediatamente! Adeus. Isso lhes poderá ser útil.”
 
Gaponyeon reúne os membros da tribo Brasolks e desaparece como um passe de mágica. Logo em seguida uma Gema Cerulean se materializa nas mãos de Celina que a pressiona forte contra o peito, deixando-a mais pensativa do que já se encontrava após os últimos acontecimentos.
 
           - “Que ameaça é essa Gaponyeon?”
           - “Kyara, eles terão uma grande provação pela frente, que será causada por eles mesmos. Os deuses não tiveram pena ao criar nosso mundo nesse lado do universo. Hiin in in hinir!”
 
Aos pés da Árvore da Vida, Glacies, a Senhora do Inverno, e Branwen, a Senhora da Primavera, se preparam para realizar mais uma vez o ritual de encerramento do ciclo do Inverno para a chegada da Primavera.
 
           - “Está chegando a hora do meu sono de beleza.”
           - “Que volte linda como sempre Glacies.”
           - “Obrigada Branwen. Mas o que faz aqui tão cedo? Faltam alguns dias para o Equinócio de Primavera.”
           - “Senti uma energia estranha vinda do continente pristoniano e por este motivo decidi antecipar o nosso ritual.”
           - “O que vai ser dessa vez? É incrível a facilidade que eles têm de se envolver e causar problemas.”, comenta Glacies, balançando a cabeça em sinal de negação, enquanto leva a mão a testa.
 
Enquanto Glacies e Branwen alinhavam-se para executar o ritual, as pequenas fadas Florae surgem, carregando consigo várias Essências da Primavera.
 
           - “O que estão fazendo? Vão quebrar a harmonia entre as estações.”, reclama Glacies.
           - “Senhora Branwen, a Grande Mãe está liberando a Seiva da Vida e as Essências da Primavera no continente.”, comenta a pequena Florae, materializando uma visão em tempo real do acontecimento, através de uma projeção mística no ar.
           - “Isso é horrível.”, comenta espantada Branwen, ao notar a presença de velhas conhecidas na visão da pequena fada.
 
Atraída pelo poder fora de controle emanado por Saci e pela energia das Gemas Cerulean que foram lançadas por todo o continente, a Bétula Cruel emerge mais uma vez de sua toca, do interior de uma remota e úmida floresta, e começa a aspirá-las. Enviado pelo deus maligno para monitorar os últimos acontecimentos no continente, o Carrasco de Midranda observa de longe o surgimento da Bétula Cruel e, premeditadamente, com um simples gesto, libera uma névoa negra que também é aspirada pela Árvore Monstro incondicionalmente. A mistura do poder das Gemas Cerulean com a névoa maligna provoca uma reação na Bétula Cruel, que começa a criar inconscientemente um tipo de pólen venenoso e acaba contaminando também a sua horda de Árvores Monstro, deixando-as ainda mais aterrorizantes e poderosas. Por este motivo, como forma de defesa, a Grande Mãe começou a produzir precocemente a Seiva da Vida e as Essências da Primavera antes do Equinócio de Primavera. Porém, esta ação pode provocar uma instabilidade caótica no equilíbrio do clima.
 
A Seiva da Vida e a Essência da Primavera são capazes de absorverem o pólen venenoso, porém, a Bétula Cruel e suas aberrações florestais começaram a aspirar também todas as seivas e essências que encontram pelo caminho.
 
           - “Elas devem ser detidas imediatamente, ou a Árvore da Vida irá se esgotar suas forças.”, comenta preocupada Branwen.
           - “Justo quando eu estava prestes a finalizar o meu expediente…”, reclama Glacies, satirizando a situação.
 
Branwen se dirige imediatamente à Pillai com o objetivo de alertar e informar aos membros do conselho sobre as ameaças que estão por vir. A comemoração pela purificação das águas com as Gemas Cerulean não durou muito tempo, portanto.
 
 
Confira os detalhes do Evento de Primavera - Parte 1:

















 
 
O evento Evento de Primavera - Parte 1 está ativo nos subservidores Alfa, Beta e Gama de todos os servidores, no subservidor especial Ômega, que integra os servidores Awell, Migal e Midranda, e no subservidor especial Zeta, que integra os servidores Awell, Migal, Midranda e Valento!
 
 
Ajude a deter a Bétula Cruel e a sua horda de Árvores Monstro, impeça a propagação do pólen venenoso reunindo as Essências da Primavera e a Seiva da Vida.
 
 
Equipe Priston Tale

COMENTÁRIOS
Para comentar, é necessário que você efetue o login.




RANKINGAWELL
ZeishuaN
177

hzzwATA
176

PICANTEz
176

KvNWeeDz
176

xGabi
176

BLESS CASTLEAWELL
CataPuTa
AlcatraZ
ESCR0T0S

BELLATRAAWELL
CataPuTa
YouFront
LockDown

PRISTON LIVE!
ÚLTIMOS PUNIDOSAWELL
Brugame
103
11/01/2022

™Themido™
102
11/01/2022

SemCalcinha
121
08/12/2021

PRISTON SHOP