UOL - O melhor conteúdo
Awell
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Migal
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Midranda
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Valento
ALFA   (20x)
BETA   (18x)
GAMA   (18x)
Cronus
ALFA   (2x)
BETA   (2x)
GAMA   (2x)
Próxima Manutenção
Amanhã às 05:20h
SERVER STATUS
Eventos
A FUGA DAS GALINHAS!



A caçada às Serpentes Negras foi intensa. Com a ajuda de Caduceus, revigorado, após ter sido abençoado por Idhas, as serpentes foram derrotadas. As que restaram foram seladas novamente nas infradimensões da Mina de Gelo, uma vez que com o poder dos Cristais Mágicos o portal dimensional foi restabelecido.
Com sentimento de dever cumprido, Caduceus deixa a cidade de Ricarten e agradece todo o apoio e confiança que o Conselho Real depositou em si.
 
Enquanto isso, Trollecleide e Trollecoy lideram o ataque juntamente com seu exército de Trololo. Porém, prestes a adentrarem na Mina de Gelo em busca de mais Fragmentos de Cristais Mágicos, são interceptados por um grupo de guerreiros de elite ainda em Vale Gallubia, uma grande batalha ali se iniciava. Apesar do exército de Trololo ser maior em número, não foram páreos para os guerreiros de elite que os dizimavam, um a um, e, a medida que os derrotavam, capturavam os Fragmentos de Cristais Mágicos que portavam, enfraquecendo assim tanto o exército de Trololo como Trollecleide e Trollecoy.
 
Testemunhando seu exército de Trololo em completa desvantagem, Trollecleide planeja uma manobra arriscada a fim de salvar-se juntamente com Trollecoy e o que sobrou do seu exército. Utilizando os últimos Fragmentos de Cristais Mágicos que carregavam, Trollecleide decide sacrificá-los. A Trololo rosada os reúne rapidamente e executa mais um de seus rituais macabros, provocando uma grande explosão de energia, que afasta, temporariamente, os guerreiros de elite e cria uma brecha perfeita para sua retirada junto com Trollecoy e os Trololo que conseguiram sobreviver.
 
            - “Buááá!!! Quero os meus cristais de volta! Grrr, malditos pristonianos, vão se arrepender!”
 
A batalha contra os Trololos cessa por ora, os guerreiros começaram a chegar em Ricarten com os cristais que conseguiram recuperar, ao mesmo tempo que uma criatura desajeitada, com roupas coloridas bem chamativas, cruzava apressadamente a rua principal da cidade em direção ao Portal, com destino à cidade de Pillai. Já em Pillai, a criatura esbarra em um dos guardas enquanto seu corpo ainda estava sendo materializado pelo Portal Mágico.
 
            - “Opa, devagar. Tome cuidado.“
            - “Perdão!”, desculpa-se a criatura curvando-se levemente e repetidamente, enquanto, ao mesmo, seguia o seu caminho de forma apressada.
 
Mamãe Rochelle, que já encontrava-se em Pillai para a realização do tradicional Festival do Dia das Mães, depara-se com Baurin.
 
            - “Calma Baurin, pra que essa pressa toda?”, pergunta Mamãe Rochelle para a criatura esbaforida que acabara de chegar.
            - “Es-es-ta-ta-va… Arf, arf!... Quase me atrasando, amiga.”, responde a criatura.
            - “Não se preocupe, infelizmente alguns problemas ocorreram...”
 
Mamãe Rochelle aponta desolada para o galinheiro de Pillai, revelando à Baurin as poucas galinhas que sobraram no cercado. Mamãe Rochelle havia combinado com a Vovó Molly que faria os bolos para o Festival do Dia das Mães deste ano, mas para isso precisaria dos ovos frescos das galinhas criadas na cidade de Pillai, uma vez que não tiveram contato com a Maré Negra e, portanto, não estariam contaminadas. Ocorre que na noite anterior que precedeu a sua chegada, algo ocorreu que afugentou as galinhas. Assustadas, pularam o cercado e, penhasco abaixo, atiraram-se da cidade flutuante, planando rumo às florestas sob Pillai.
 
            - “Ai Baurin, não temos ovos suficientes para preparar os bolos. O povo vai morrer de fome neste festival!”, comenta Mamãe Rochelle.
            - “Deixa comigo amiga, eu vou atrás delas!”, oferece-se entusiasmada a Baurin.
            - “Não! Agradeço muito, mas preciso da sua ajuda aqui. A Vovó Molly já foi pedir apoio aos guerreiros.”
 
Baurin é uma criatura grande e desajeitada, mas muito solícita, principalmente para com a Mamãe Rochelle, que a considera sua melhor amiga.
Há muito tempo atrás, Baurin fazia parte de um bando de Bargons que atacavam viajantes, principalmente mercadores, que cruzavam as rotas para a cidade de Navisko. Os ataques prejudicavam muito o abastecimento das Poções Mágicas de Vitalidade, Estâmina e Mana das cidades de Pillai e Ricarten, pois o material usado na produção provinha de Navisko e era transportado por essas rotas.
Baurin parecia ser mais evoluída que os demais Bargons do grupo e, certo dia, cansou-se de compactuar com as ações que propagavam e os abandonou. Mas não imaginava que viver fora do grupo seria tão difícil. Frio, calor e fome. As terras áridas do continente eram implacáveis! Um dia, com fome e com muita sede, Baurin desmaiou no meio do deserto da Terra Maldita. Ainda jovem, Rochelle, que fazia parte de uma caravana de mercadores naquela época, viu a enorme criatura caída perto da estrada a caminho da Vila Ruinen, e foi socorrê-la. Com muita insistência, a jovem convenceu os mercadores de levar a criatura com eles até a cidade de Ricarten.
Baurin era alvo de piadas por parte de alguns moradores da cidade. Apesar dos ataques pessoais, sempre se manteve firme, principalmente por ter consigo o apoio de sua amiga Rochelle, que, desde sempre, a defendeu com unhas, dentes e algumas chineladas. Baurin é uma criatura generosa e muito agradecida à Rochelle, e está sempre à postos para auxiliá-la no que for preciso, como forma de agradecimento por ter salvo a sua vida.
 
Neste ano, Mamãe Rochelle fará bolos para o Festival do Dia das Mães, ao invés dos sanduíches dos anos anteriores, para mimar os heróis pristonianos e suas mães. Por ser mais trabalhoso, pediu ajuda da Baurin, que se prontificou de imediato. Mas a fuga das galinhas vai prejudicar o processo e o tempo é curto!
Vovó Molly convocou alguns guerreiros pristonianos para ajudar a capturar as galinhas e, também, para coletar os ovos que já devem ter sido depositados pelas penosas fujonas por onde passaram.
 
Pegue a sua Cestinha de Palha com a Mamãe Rochelle, ajude os pristonianos a coletar os ovos e capture novamente as galinhas fujonas, salve o Festival do Dia das Mães!
Mas tome cuidado para não quebrar os ovos! Se os ovos quebrarem, leve-os imediatamente para Baurin que tentará usá-los em alguma outra receita. O lema de Baurin é: Não ao desperdício!
 
 
Confira os detalhes do evento A Fuga das Galinhas - Parte 1:

 














 
O evento A Fuga das Galinhas - Parte 1 está ativo nos subservidores AlfaBeta e Gama de todos os servidores, no subservidor especial Ômega, que integra os servidores AwellMigal Midranda, e no subservidor especial Zeta, que integra os servidores AwellMigalMidranda e Valento!


Interaja com a carismática Mamãe Rochelle e divirta-se neste evento especial que preparamos com carinho para você curtir com seus amigos e familiares!
Feliz Dia das Mães no Priston Tale!



Equipe Priston Tale

COMENTÁRIOS

100CorrerMuito bom evento !!!
38 dias atrás

DDouglasPTgostei da quest haha ^^ parabens
30 dias atrás

Para comentar, é necessário que você efetue o login.




RANKINGAWELL
xenoviAz
175

HouussaN
175

XistheniAz
175

ZeishuaN
175

JRR10
175

BLESS CASTLEAWELL
CataPuTa
AlcatraZ
TeamSecreT

BELLATRAAWELL
CataPuTa
CarandirU
LockDown

PRISTON LIVE!
ÚLTIMOS PUNIDOSAWELL
PassaRaiva
110
14/06/2021

LeleMuritiba
121
09/06/2021

[M]iZeRaVao
121
07/06/2021

PRISTON SHOP