UOL - O melhor conteúdo
Awell
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Migal
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Midranda
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Valento
ALFA   (18x)
BETA   (16x)
GAMA   (16x)
Cronus
ALFA   (2x)
BETA   (2x)
GAMA   (2x)
Próxima Manutenção
19/09/2019 às 05:20h
SERVER STATUS
Eventos
O CHAMADO DAS TREVAS - PARTE 2: O RENASCER DOS DRAGÕES


Após a derrota de Midranda na Terceira Guerra dos Deuses, os Igolanos se exilaram no extremo norte do continente, tramando e aguardando, incansáveis, pelo seu retorno.
Os Igolanos são profundos conhecedores da magia negra aplicada à manipulação dos elementos da natureza.
Transformando a essência dos minérios, criaram o primeiro exército das trevas com os seus Golems de Pedra.
Inspirados pelo General Asmodiano Draxos, mais tarde, os Igolanos desenvolveram os Dragões, que serviram de montaria para os guerreiros e eram uma arma mortal contra os seus inimigos.
No entanto, a sua criação mais impressionante, nascida da combinação da essência de diversos animais selvagens com o poder dos Dragões e o genoma pristoniano, foi a dos Sophetios, criaturas reptilianas muito fortes e evoluídas.
O General Raxgarus foi o Igolano mais poderoso de todos que, no passado, criou um exército de espectros para Midranda. Feiticeiro e necromante, Raxgarus expôs-se ao contato com a matéria escura por muito tempo e a energia negra o transformou numa criatura das sombras. Como o principal protagonista da profecia das Sacerdotisas Anciãs dos Elementos, trouxe a ameaça de destruição do mundo através das Quatro Esferas Elementais. Matou, cruelmente, Esmeralda, a Sacerdotisa da Água, com sua armadilha letal, antes de ser, finalmente, derrotado pelos pristonianos.
Assim como os Asmodianos e os Sophetios, os Igolanos ouviram a mensagem gravada no núcleo dos Cristais Negros por Midranda.
Desde então, vêm se preparando e se reorganizando para a nova Ascensão do seu deus, o qual veneram com uma crença incondicional e fanática.
O levante dos Asmodianos chama a atenção dos líderes Igolanos.
Aliados poderosos no passado e fiéis seguidores de Midranda, os Asmodianos e os Igolanos quase destruíram o mundo do Priston, mesmo sem o apoio do seu deus, então, banido pela força da Aliança dos Deuses.
Por duas vezes, liberaram uma praga tão devastadora, que ficou conhecida como Caos pelos pristonianos. Uma infestação de insetos carnívoros, liderados por uma entidade sobrenatural, chamada de Pesadelo.
Enquanto planejam um ataque ainda mais brutal contra os pristonianos, os Igolanos decidem enviar uma mensagem de apoio aos Asmodianos e vão até o covil do Kelvezu, o mais poderoso e, talvez, o mais antigo e único Dragão remanescente do continente.
Na Segunda Guerra dos Deuses, os Dragões fizeram o exército Asmodiano de Draxos, praticamente, imbatível.
Criaturas míticas aladas, a sua principal arma eram as variadas rajadas de fogo, gelo ou raio, características das diversas espécies existentes na época. As suas asas de envergadura colossal permitiam aos guerreiros avistar os seus alvos de cima e percorrer grandes distâncias muito rapidamente, cravando as suas garras afiadas e estraçalhando as suas vítimas em seguida, sem qualquer chance de fuga.
Quando atacavam do chão, os Dragões usavam as suas asas como couraça e a sua cauda enorme como uma lança mortal.
Após a Guerra, os Dragões foram caçados pelos pristonianos e considerados quase extintos.
Algumas poucas espécies anãs foram poupadas e domesticadas para servir de animais de estimação ou acompanhar os pristonianos nas batalhas.
Todavia, o mais forte e antigo dentre todos os Dragões, o lendário Kelvezu, jamais foi derrotado e refugiou-se no mais profundo de um vulcão, ainda ativo, na região do Santuário Congelado.
No covil, diante daquela fantástica e milenar criatura, os Igolanos utilizam a sua magia negra para manipular o poder do fogo do vulcão e canalizá-la através do Dragão Kelvezu, fazendo renascer centenas de Dragões, como se fossem forjados a partir dele mesmo.
Inesperadamente, como se o seu espírito ainda estivesse vivo no poder das chamas do vulcão, Kir, o temido Dragão de três cabeças de Midranda, renasce e assume uma forma ainda mais feroz e ameaçadora que a da sua existência anterior.
Kir e Kelvezu alçam vôo e lideram os Dragões ressurgidos, sobrevoando o continente e partindo ao encontro dos guerreiros Asmodianos.
Os Igolanos preparam uma nova praga para exterminar os pristonianos e pretendem ressuscitar o General Raxgarus para liderá-los, novamente, quando Midranda decidir atacar.
Os ataques Asmodianos se intensificam com o apoio dos Dragões que ressurgiram.
O Comandante Derik constata que implementar o seu plano de ataque será mais complexo do que imaginava, à medida em que é obrigado a direcionar as tropas para combater as novas ameaças em terra.
Razik e Ray ainda não conseguiram finalizar o posto avançado dos pristonianos e as tropas, que já estavam preparadas para marchar, não podem mais ser enviadas para o fundo do mar por conta dos recentes ataques.
No Abismo do Mar, um grupo de ermitões em migração, irmãos de Hermit, é capturado pelos rastreadores de Yagditha, colocando em risco a localização secreta do esconderijo de Zarad.
No caminho para a zona da Estrada Sombria, apavorado, Deykoon ainda tenta se adaptar à sua nova habilidade de caminhar sobre a terra, que lhe foi concedida por Midranda para cumprir com a sua missão, enquanto desvia-se e despista as tropas pristonianas.
O Sentinela Negro e um grupo de ciclopes-espiões encontram-se com os líderes dos Igolanos e são acolhidos por eles, prontamente, em seu refúgio.
Midranda acompanha, satisfeito, através dos olhos das suas criaturas, a resposta dos Asmodianos e Igolanos ao seu Chamado das Trevas.
Confira os detalhes do evento “O Chamado das Trevas (Parte 2): O Renascer dos Dragões” nas tabelas abaixo:
 
 
 
 
 
 
 

O evento “O Chamado das Trevas (Parte 2): O Renascer dos Dragões” está ativo nos subservidores Alfa, Beta e Gama de todos os servidores.
 
Os Asmodianos tornaram-se muito mais perigosos, agora, que contam com os Dragões para lutar ao lado deles.
Os Igolanos tramam a destruição total do continente e o retorno do seu líder Raxgarus e do seu deus Midranda.
Derrote-os!
 
 
 
Moriph, o Surtado (Prolongado)
 
  
Em Pillai, o Surto do Moriph já traz preocupação a todos.
Com o ressurgimento dos Dragões, não está sendo possível dedicar recursos para resgatá-lo e tentar fazê-lo voltar a si.
Enquanto isso, o Moriph, Surtado, continua atacando todo mundo que vê pela frente, indiscriminadamente, com os seus Sheltoms transformados em arma por influência da sua loucura momentânea.
Confira, novamente, os detalhes do evento nas tabelas abaixo:
 
 
O evento Moriph, o Surtado foi prorrogado e está ativo nos subservidores Alfa, Beta e Gama de todos os servidores.
Aproveite!
 
 
 
Equipe Priston Tale

COMENTÁRIOS
Para comentar, é necessário que você efetue o login.




RANKINGAWELL
Lanohat
169

Askew
165

xDDA
165

Liipehh
165

Mitoo17
164

BLESS CASTLEAWELL
CataPuTa
MasterKills
INOVADOS

BELLATRAAWELL
CataPuTa
HomensDeBem
MasterKills

ÚLTIMOS PUNIDOSAWELL
EdeCasa
87
09/09/2019

Socao
91
09/09/2019

[t]Klaus[t]
152
06/09/2019

PRISTON SHOP