UOL - O melhor conteúdo
Awell
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Migal
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Midranda
ALFA   (15x)
BETA   (13x)
GAMA   (13x)
Valento
ALFA   (18x)
BETA   (16x)
GAMA   (16x)
Cronus
ALFA   (2x)
BETA   (2x)
GAMA   (2x)
Próxima Manutenção
21/02/2019 às 05:20h
SERVER STATUS
Eventos
O GRANDE CATACLISMO - PARTE 4 (FINAL): A GUARDIÃ DE MIDRANDA


O vírus sintetizado pelo Greedy a partir do DNA dos clones sofre uma mutação e começa a se espalhar rapidamente, transformando-se em uma tenebrosa epidemia.
Agora, além dos monstros, os pristonianos, os animais e as plantações estão sendo contaminados pelo implacável vírus.
A batalha contra os clones torna-se ainda mais difícil, à medida em que os guerreiros são incapacitados pela nova doença e os suprimentos são contaminados e ficam escassos.
Quando Verkan adentra a sala do Conselho para informar Raymon a respeito da epidemia que se instala em todo o continente, Celina sente um déjà-vu e a sua mente é tomada pelas memórias de milhares de corpos incinerados para conter a peste, que quase dizimou os pristonianos na época em que os Asmodianos criaram e disseminaram uma praga para tentar dominar o Priston pela segunda vez, após o exílio de Midranda.
Celina relata que os seguidores de Midranda, que sobreviveram à ira dos deuses, fugiram e segmentarem-se em dois grupos: Igolanos e Asmodianos. Os Igolanos foram marginalizados e condenados a viver na miséria, limitados a realizar trabalhos braçais para a sua subsistência e ocultando-se para escapar à perseguição dos pristonianos. Os Asmodianos remanescentes eram formidáveis guerreiros, que fizeram parte do imbatível exército de Midranda.
Os Wyzen e os Thaion, as duas raças eleitas pelos deuses, reconstruíram e repovoaram o continente do Priston, convivendo em harmonia e prosperando durante toda uma era.
A primeira grande crise, que marcou o fim dessa era, ficou conhecida como Tempestade da Morte, tamanha a velocidade e a letalidade com que se instalou a pandemia causada pelos Asmodianos.
Empreendendo um esforço conjunto hercúleo para encontrar a cura para a praga, os Wyzen desenvolveram o conhecimento e a sabedoria, enquanto os Thaion evoluíram através da força e da tecnologia.
Mais tarde, graças aos talentos adquiridos nessa dura jornada, finalmente, conseguiram descobrir a cura para a peste, derrotando os Asmodianos, e os Wyzen deram origem à raça Morion e os Thaion, à Tempskron.
Celina não consegue conter a sua emoção, ao trazer à tona a tristeza dessas memórias do tempo de tamanho sofrimento e morte.
A Clériga do Templo se compadece da dor de Celina, por empatia e por compartilhar de um profundo vínculo psíquico com ela.
Ambas derramam lágrimas pela dor da nova ameaça de aniquilação das raças pristonianas.
Os especialistas do Conselho trabalham, diuturnamente, na heroica tentativa de descobrir a cura e desenvolver uma vacina para evitar uma pandemia que pode dizimar toda a vida no continente do Priston. Mas, a mutação do vírus torna a tarefa quase impossível.
O clima de tristeza e de apreensão diante do nefasto cenário se instala na sala do Conselho dos Anciões quando, finalmente, os guerreiros celestiais se apresentam para a batalha.
Revelados nas arenas como os Últimos Gladiadores, que passaram pelas ordálias e derrotaram todos os guerreiros em uma luta de vida ou morte, os guerreiros celestiais foram enviados pelos deuses para defender e salvar o Priston e carregam o pesado fardo de tornarem-se os Heróis do Continente.
Imediatamente, tropas de elite são colocadas sob o seu comando e, cada um dos cinco guerreiros celestiais, IPv4, Systemage, JUBAhm, Sandrinho0 e CharlieBrownJr, segue em missões diferentes, mas interdependentes e quase impossíveis de serem completadas.
Enquanto isso, o Conselho dos Anciões dá continuidade às ordálias do Último Gladiador, na esperança de que mais guerreiros celestiais sejam revelados a tempo de liderarem os pristonianos na batalha derradeira contra Midranda.
A tropa liderada por IPv4 descobre, enfim, um dos esconderijos do Greedy, no Santuário Congelado, e depara-se com centenas de clones do Kelvezu em incubadoras, ainda dormentes, que são destruídos antes de serem ativados. Systemage e seus guerreiros encontram, também, o local onde clones do Tulla estão sendo criados. Em estado de suspensão, são aniquilados prontamente. Perto do Laboratório Secreto, JUBAhm e seus liderados acham mais um dos laboratórios do Greedy, repleto de clones do Draxos, prontos para serem animados, que são exterminados imediatamente. A equipe de Sandrinho0 chega até o local onde estão sendo produzidos os clones do Shy. Encontrados no estágio intermediário da formação de seus corpos físicos, são destruídos a tempo. A tropa de elite, liderada por CharlieBrownJr, localiza, por fim, o que parece ser um dos últimos esconderijos do Greedy. Milhares de clones do próprio Greedy, prontos para serem ativados, são encontrados no local e dizimados, de pronto. Trata-se da demonstração máxima do egocentrismo sem tamanho do Greedy.
No mesmo local, CharlieBrownJr encontra, também, a cepa original do vírus, antes de sofrer as mutações, que pode ser a chave para a cura e desenvolvimento da vacina pelos especialistas do Conselho de Anciões.
Os guerreiros celestiais se reagrupam e convergem para as ruínas da Arma Antiga, com a missão de destruí-la definitivamente.
Nesse interim, da segurança do seu esconderijo atual, decide liberar uma nova horda de clones, quando percebe que algo está errado.
 
“NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOO!”
 
Greedy fica furioso ao constatar que as suas criações haviam sido destruídas, principalmente, as de seus próprios clones.
Imediatamente, Greedy decide antecipar a ativação do seu mais poderoso exército de clones mutantes de Fígons, Espectros Negros e Guardiões de Aço.
O desenvolvimento dessas terríveis criaturas já estava sendo testado nas regiões do Campo de Batalha dos Anciões, do Templo Maldito e da Estrada de Ferro do Caos.
Inicialmente desenhadas para o ataque final ao continente, ante o inesperado contra-ataque dos pristonianos, Greedy se vê obrigado a liberar as suas mais terríveis criações antes do planejado. Em seguida, dirige-se, esgueirando-se, sorrateiramente, através de túneis subterrâneos, à Arma Antiga e chega ao local antes dos guerreiros celestiais.
Greedy ativa a Arma Antiga, que está pronta para ser disparada, e ergue uma poderosa barreira mágica de proteção, construída a partir das Essências Malignas coletadas pelo Corruptor.
No momento em que a Arma Antiga é ativada, Celina tem outra tenebrosa premonição.
Um enorme feixe de luz, de um mórbido tom rosado, atravessa o continente do Priston a partir das ruínas da Arma Antiga, rumo aos céus, em direção à cidade flutuante de Pillai.
Ao atingir Pillai, uma tempesdade de raios envolve toda a cidade, seguindo-se uma terrível explosão.
Destroços incandescentes transformam-se em bolas de fogo, que começam a cair como meteoros sobre as florestas localizadas abaixo da cidade.
Em meio ao caos, através da fumaça resultante da destruição, mais uma vez, o seu algoz ressurge e contempla a sua obra macabra.
Ostentando longos cabelos acinzentados e exuberantes asas demoníacas, a criatura gargalha em tom de desdém aos mortos e demonstrando uma sinistra satisfação.
Portais para as infradimensões se abrem, dando passagem à terríveis monstros, que concluem a imolação dos pristonianos.
Desesperada, Celina desperta da sua visão com a mesma incômoda sensação de familiaridade da energia emanada pela terrível e misteriosa criatura alada.
Compartilhando da sua clarividência com a Clériga do Templo, ambas têm a certeza de que essa energia é a manifestação da presença de Midranda.
As visões anteriores dos fenômenos das tempestades de relâmpagos e bolas de fogo revelam-se, na realidade, como o vislumbre do efeito destrutivo da Arma Antiga.
Nesse momento, duas conhecidas sacerdotisas, envolvidas em esvoaçantes vestes azuis e verdes, respectivamente, adentram o recinto. Safira e Esmeralda, as sacerdotisas que anunciaram a profecia de Penumbra de Midranda no passado, ressurgem para ratificar a iminência do Grande Cataclismo.
A Clériga do Templo e Verkan dirigem-se à Ricarten para avisar a todos e prepará-los para o pior.
Finalmente, os guerreiros celestiais chegam à Arma Antiga e engajam-se numa mortal batalha contra o Greedy e suas hordas de clones mutantes, mas não conseguem transpor a barreira mágica que a protege.
Subjugado, antes de bater em retirada, Greedy dispara a Arma Antiga e caçoa:
 
“Vocês falharam! Ha ha ha ha ha!
O reinado do meu mestre será restabelecido!
Tudo e todos que vocês conhecem serão destruídos.
Vocês nunca conseguirão destruir a minha Arma Antiga...”
 
Após o disparo da Arma Antiga, Greedy desaparece, mais uma vez, protegido pelas sombras, fugindo através de uma fenda dimensional.
A Arma Antiga começa a se recarregar, automaticamente, a partir da energia telúrica dos Nihil que, apesar de continuarem sendo caçados, ainda guardam o local.
Preocupados e sem saber qual foi o alvo do disparo da Arma Antiga, impotentes diante da barreira mágica que a envolve, os guerreiros celestiais decidem abortar a missão e retornar à Pillai.
Ao chegarem à superfície, observam que uma remota montanha ao norte do continente foi totalmente desintegrada e reduzida a pó.
Felizmente, a Arma Antiga ainda não estava calibrada e não atingiu nenhuma região habitada dessa vez. O alvo, certamente, era a cidade flutuante de Pillai.
Mas, o seu poder de destruição é incrível e devastador, realmente, capaz de matar um ser da dimensão dos deuses...
As cinzas da montanha pulverizada cobrem a cidade de Pillai, formando uma densa névoa.
De repente, ocultando-se na névoa, é possível perceber uma sinistra presença sombria e ameaçadora. A silhueta de uma mulher sensual, caminhando elegantemente, sobre saltos altos. Seus olhos vermelhos brilham através da escuridão, como os de um predador feroz à espreita.
Subitamente, a misteriosa e poderosa presença emite um som estridente e ensurdecedor, que ecoa por todo o continente. Logo após, Celina e a Clériga do Templo, ao mesmo tempo, em Pillai e Ricarten, são atacadas psiquicamente e caem num estranho e profundo transe, quando a presença assume o controle de suas mentes e passa a falar através da voz delas:
 
“Sou a Guardiã de Midranda e vim preparar a sua chegada.
Purificarei esta terra para que o meu mestre possa reinar.
Os infiéis serão destruídos.
Eis a minha oferenda ao soberano deus Midranda!
Midranda é o único deus!”
 
A conexão psíquica é interrompida abruptamente e Celina e a Clériga do Templo, desabam desacordas no chão.
Midranda está de volta e parece ter se fortalecido no seu tempo de exílio.
 
Importantes batalhas foram vencidas, graças aos guerreiros celestiais.
Mas, a guerra está longe de terminar.
A pandemia é contida, mas ainda existem muitos clones a serem derrotados, além da horda de clones mutantes do Greedy.
A Arma Antiga está ativa e é extremamente letal. Celina precisa descobrir como anular o campo de força mágico criado pelo Greedy e desabilitá-la, mais uma vez, antes que seja disparada novamente.
Uma nova e perigosa ameaça se apresenta diante dos pristonianos. A poderosa Guardiã de Midranda deve ser detida para impedir o retorno do deus tirano.
Conseguirão os pristonianos evitar o Grande Cataclismo e impedir a vingança de Midranda?
 
Derrote a misteriosa Rainha Succubus, a Guardiã de Midranda, e extermine o exército de clones do Greedy!
Torne-se um Herói do Continente, participando das ordálias do Último Gladiador, e defenda o continente na derradeira batalha contra Midranda, que está por começar.

Confira os detalhes do evento O Grande Cataclismo - Parte 4 (Final): A Guardiã de Midranda nas tabelas abaixo:



 
 
 


O evento O Grande Cataclismo - Parte 4 (Final): A Guardiã de Midranda está ativo nos subservidores AlfaBeta Gama de todos os servidores.
 
 
 
Equipe Priston Tale

COMENTÁRIOS

lucasviandellizenit tá de parabéns!!!
380 dias atrás

RafaeltechEu adoro essas histórias do jogo.
E realmente a invasão de pillai está bem perto...
380 dias atrás

Rogatus The PikemanAchei super maneiro, parabéns a equipe!
E bora derrotar as hordas.
380 dias atrás

MutanteSou a Guardiã de Midranda e vim preparar a sua chegada.
Purificarei esta terra para que o meu mestre possa reinar.
Os infiéis serão destruídos.
Eis a minha oferenda ao soberano deus Midranda!
Midranda é o único deus!”

Olha mapa novo vindo aí...
Já estava na hora
379 dias atrás

lindomar j rodrigueszenit games esta de parabéns melhor evento que tinha visto ate agora
367 dias atrás

Para comentar, é necessário que você efetue o login.




RANKINGAWELL
Lanohat
161

Herweg
160

PlusSize
157

ChristianBODE
157

Liipehh
156

BLESS CASTLEAWELL
CataPuTa
HomensDeBem
LegionOfDooM

BELLATRAAWELL
HomensDeBem
ProPlayeRs
CataPuTa

ÚLTIMOS PUNIDOSAWELL
MajorBrno
102
06/09/2018

FlexaDeVento
91
27/08/2018

SouLStyle
124
19/08/2018

PRISTON SHOP